quinta-feira, 5 de maio de 2016

âma(r)go

Perdi o bom senso, o humor, o ardor
Mas zelei o orgulho e a razão,
esvaziei o poço da solidão
Guardei seu amor e de ti descansei
E a mim protegi do caos que é amar o teu ser

Eu sei
Acertei
Errei
Ganhei
Perdi


Não me reconheci
Por engano me redimi
Sem saber o porquê

Corri
Fugi
Voltei
Sumi


E eu estou aqui nessa neutra posição
Em vão nesta indecisão
Nesse tormento incansável
Agoniante interrogação

Em que momento eu me vi em teu icógnito coração?






2 comentários:

  1. Uma complicação pra mim foi a troca de pessoa. No início, a segunda pessoa (teu) e no final, a terceira pessoas (seu).

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Dayane! Você sabe bem usar as palavras na expressão dos sentimentos. Uma habilidade que poucos tem ! Abraço!

    ResponderExcluir